BP NEWS

01/05/2020 Postado por: Portal do Barro Preto

Pontos turísticos Barro Preto, Belo Horizonte

Mercado Central

Para começar seu tour pelos principais pontos turísticos de Belo Horizonte, a sugestão é visitar o tradicional Mercado Central de Belo Horizonte. Um programa genuinamente mineiro, por lá você vai encontrar mais de 400 lojas e quiosques prontos para oferecer o melhor da culinária, do artesanato e da cultura mineira.
Frutas frescas, queijo mineiro fresco ou curado para quem preferir, objetos de decoração tradicionais da cozinha do interior, além de restaurantes, como o Restaurante do Jorge Americano e o Casa Cheia, sempre prontos para servir frango ao molho pardo, tutu, mexido ou um frango com quiabo. Localizado no coração da cidade, o mercado está aberto diariamente, sendo um dos pontos de encontro mais tradicionais tanto para moradores quanto para visitantes.
Endereço: Av. Augusto de Lima, 744 – Centro, Belo Horizonte – MG

Praça Raul Soares

A Praça Raul Soares é uma das principais praças de Belo Horizonte. Construída em estilo francês, está situada na confluência de quatro importantes avenidas: Olegário Maciel, Augusto de Lima, Amazonas e Bias Fortes. A praça recebe esse nome em homenagem ao ex-presidente de Minas Gerais, Raul Soares de Moura.

Contem acesso para deficientes.

Mercado Novo

Sem mesas nem garçons. Em um ou outro corredor, caixotes improvisados acomodam aqueles que precisam descansar os pés. Quem tem fome ou sede, compra ficha nos caixas e busca o pedido nos balcões. O som ambiente aposta em clássicos da Música Popular Brasileira.

Entre um petisco e outro ou um gole de cerveja, a boa e velha prosa é colocada em dia bem do jeitinho mineiro, devagarzinho, na contramão do movimentado centro da capital. É lá que, nos idos 1960, foi inaugurado o Mercado Novo, mais especificamente na Avenida Olegário Maciel. E é lá que desde a revitalização do espaço, em 2016, a vida noturna de Belo Horizonte vem reverenciando os “velhos e bons tempos” da cultura de boteco.

 

A arquitetura rústica e a decoração retrô são a marca registrada dos estabelecimentos que funcionam no segundo andar do prédio. O piso é de cimento grosso, o reboco é a vista e os banheiros antigos não fazem distinção de sexo. “Gostamos do Mercado como ele é.

Mostramos a nossa verdade mantendo a sua originalidade”, diz Antônio Gabriel, superintendente do local. Há 40 anos à frente do empreendimento, ele conhece bem cada particularidade da construção. Participou da ocupação de todos os andares, desde o térreo onde ficam os hortifruts, ao primeiro pavimento conhecido pelas gráficas especializadas em tipografias artesanais, luthierias que realizam a manutenção de instrumentos musicais, lojas de alimentos, entre outros.

 

 

    Mensagens

    + Escrever um comentário